3

Sereias: Aparições na historia e novas evidências

Há mais mistério entre o céu e a terra do que a nossa vã filosofia possa imaginar. 

Por séculos as sereias,foram objetos de pura fascinação.Elas estão presentes no folclore de todo o mundo,culturas que não tiveram contato entre si,falam de forma bem semelhante sobre as sereias.





A seguir 10 relatos de avistamento de sereias (theepochtimes.com)

1 . Maio de 2013 – Kiryat Yam, Israel
Kiryat Yam é o único lugar no mundo onde uma recompensa de um milhão dólar está em disputa para a primeira pessoa que poder fornecer imagens conclusivas de uma sereia real. O governo local ofereceu esta recompensa em resposta às numerosas aparições de sereias por lá.
Supostamente há uma sereia que aparece às vezes ao pôr do sol . Uma das primeiras pessoas a ver a sereia foi Shlomo Cohen: “Eu estava com os amigos quando de repente vimos uma mulher deitada na areia de uma maneira estranha . No começo eu achava que ela era apenas mais um banhista , mas quando nos aproximámos , ela pulou para a água e desapareceu. Estávamos todos em estado de choque porque vi que ela tinha uma cauda “, Citação de Cohen por Israel National News .
Veja o curto vídeo abaixo para ter uma amostra do que alguns estão a dizer ser imagens de uma sereia verdadeira deste ano, em Kiryat Yam.
2 . Março de 2013 – Mar da Gronelândia
Este ano, em 6 de Março de 2013, geólogo marinho, Dr. Torsten Schmidt, divulgou as imagens extraordinárias do que ele acredita ser uma sereia que ele capturou na câmara durante uma das suas explorações em alto-mar .Contratada pela Islândia Geosurvey , Dr. Schmidt e a sua equipa dinamarquesa trabalharam em “mapeamento sísmico e mapeamento do fundo do oceano” para localizar locais promissores de reservas de gás natural e petróleo.Com quase 3.000 pés (1.000 m) abaixo da superfície do oceano , o Dr. Schmidt relatou não só ver um fenómeno interessante, mas também ouviu algumas coisas notáveis ​​. Após relatar a Islândia Geosurvey sobre os estranhos sons que ouvia quando estava a examinar o fundo do oceano, ele pediu para realizar uma investigação, o que foi recusado.“Fomos lembrados sobre os nossos acordos de confidencialidade. E nós fomos informados que não poderiam compartilhar a nossa gravação com mais ninguém”, disse Dr. Schmidt ao jornalista Jon Frankel no documentário do Animal Planet , “Mermaids : The New Evidence”.Dr. Schmidt acabou por realizar a sua própria investigação onde “levou consigo duas câmaras em cada mergulho, para o caso de vê-las.” Comentando sobre a sua filmagem, Dr. Schmidt disse a Jon Frankel , “bem, eu olhei para ela, e sabia que estava a olhar para o rosto de outras espécies inteligentes, como nós”.
3. 2012 – Zimbabwe, África
Sereias foram avistadas em várias ocasiões em Zimbabwe. Alega-se que os esforços para completar a construção de barragens foram adiadas por causa das sereias. Aparentemente , as sereias tinham assediado os trabalhadores aquando da instalação de bombas de água. “Todos os funcionários que tinham sido enviados prometeram não voltar mais”, relatou o ministro Nkomo ao jornal Herald.
“Nós ainda contratámos homens brancos pensando que os nossos homens não queriam trabalhar, mas eles também voltaram a dizer que não voltariam a trabalhar lá de novo”, Nkomo acrescentou.


4 . Agosto 1991 – África do Sul
Cerca de 30 por cento dos restos de uma criatura humanóide desconhecida, foram encontrados na barriga de um grande tubarão branco morto na África do Sul. O corpo foi examinado e determinou-se que tinha mãos e um crânio humanóide. A arraia ficou presa na boca do tubarão , e acredita-se que esta é uma arma de sereia.
5. 1967 – Colômbia Britânica, Canadá
A observação ocorreu quando os turistas que estavam num cruzeiro viram uma mulher com a cauda de um golfinho. Ela foi descrita como tendo cabelo loiro bonito e foi vista a comer salmão. Foi noticiado no jornal Times – Colonist e chamou muita atenção, mas desde então ninguém tem visto a sereia novamente.
6. 1943 – Ilhas Kei, Indonésia
Em 1943, na época da II Guerra Mundial, várias sereias foram vistas por soldados japoneses nas costas das ilhas de Kei na Indonésia. Eles relataram vê-las nadando na água, e um na praia. A descrição de um dos avistamentos na praia é a seguinte: cerca de 4 metros de altura 9 polegadas (150 cm) de altura, pele rosada , rosto e membros humanos, picos ao longo da sua cabeça, e uma boca como uma carpa .Quando o sargento Taro Horiba ouviu a notícia que tinha dado há costa uma sereia morta, ele próprio foi para examiná-la. Depois de ver com os seus próprios olhos, ele estava convencido. Após o seu regresso ao Japão, ele pediu aos cientistas para estudar essas sereias, porém as suas reivindicações foram rejeitadas por não acreditarem nele, portanto, nenhuma investigação foi realizada.Os moradores referem-se às sereias como Orang Ikan, ou “peixe povo” em malaio. Houve vários desses avistamentos na área, e, aparentemente, houve relatos de sereias que teriam ficado presas em redes de pesca em ocasiões pontuais.
7. Agosto 1886 – Cape Breton , no Canadá
Esta relato do avistamento de sereias no Canadá, em 1886, é citado pelo zoólogo Dr. Karl Shuker no seu site. O relatório vem do jornal Cape Brooklyn Eagle em Agosto de 1886.
” Os pescadores de Gabarus , Cape Breton [uma ilha ao largo da costa da Nova Escócia, no Canadá ], foram animados sobre a aparência de uma sereia, vista nas águas por alguns pescadores há poucos dias. Enquanto o Sr. Bagnall, acompanhado por vários pescadores, estava em um barco, eles observaram flutuando na superfície da água a poucos metros do barco o que deveria ser um cadáver. Aproximando-se dele com o objectivo de levá-lo para terra , eles observaram que esse cadáver movia-se, quando para sua grande surpresa , ele virou-se na posição de sentado, olhou para eles e desapareceu.Alguns momentos depois [,] apareceu na superfície e olhou novamente para eles, depois desapareceu completamente. A face, cabeça, ombros e braços assemelhavam-se aos de um ser humano, mas as extremidades inferiores tinham a aparência de um peixe. A parte de trás da sua cabeça estava coberta com cabelo longo e escuro semelhante há crina de um cavalo. Os braços tinham a forma de um ser humano, excepto os dedos de uma mão que eram muito longos. A cor da pele era diferente de um ser humano. Não há dúvida de que o misterioso humanóide aparentava ser o que é conhecido como uma sereia, sendo o primeiro a ser visto nas águas de Cabo Breton .”
8. Junho 1737 – Espanha
Shuker cita outra reportagem do jornal Diário de Kennebec Journal of Augusta , Maine, 24 de junho de 1873 :
“Quase ao mesmo tempo [ c.1737 ] surgiu uma história de Virgo, na Espanha, essa história relatava que alguns pescadores tinham apanhado uma sereia , com mais de 1.5 cm da cabeça aos pés. A cabeça era como o de uma cabra, com uma longa barba e bigode, a pele negra, um pouco peluda, um pescoço longo, braços curtos, mãos tão longas que estavam em desproporção, e dedos longos, com unhas como garras ; dedos com membranas, e uma barbatana desde a parte inferior até há parte de trás”.
9. Junho 1608 – Henry Hudson perto da Rússia
Henry Hudson, explorador e aventureiro do rio Hudson, lembra-se de ter visto uma sereia real, perto da Rússia. Ele escreveu no seu diário : “Dois membros da tripulação -Thomas Hilles e Robert Rayner – avistaram uma sereia a 75 ° 7 ‘ N, e gritou para o resto da tripulação para virem ver.” Hudson ainda acrescentou ter uma “cauda brilhante e salpicada como uma cavala.”
10. Janeiro de 1493 – As Viagens de Cristóvão Colombo
Cristóvão Colombo relatou ter avistado sereias enquanto ele estava no mar. Ele afirmou: “Elas não eram tão bonitas como pareciam ser nas pinturas, embora até certo ponto elas tinham uma aparência humana na cara…” (theepochtimes.com)
E ai gostou?Então não deixe de assistir os documentários a baixo são impressionantes..


Paul Robertson, trabalhava na NOAA - National Oceanic and Atmospheric Administration - desde 1996. "Deixou" de trabalhar lá em 2005, depois do episódio do mamífero marinho não-identificado encontrado dentro de um tubarão; tubarão que, por sua vez, foi capturado, nas redes dos pescadores, morto - na ocasião do encalhe de outro enorme grupo de baleias em mais um caso de mortandade "inexplicável" daqueles animais - na África do Sul.
 Ou seja, naquela ocasião, o "mamífero marinho desconhecido" foi encontrado por acaso e longe das vistas das autoridades sul-africanas. Mas o segredo não durou muito tempo.
Como biólogos, o Dr. Paul Robertson e seus  colegas não estavam procurando nenhum mistério antropológico, não eram nem nunca foram "caçadores de sereias" ou de quaisquer outras criaturas mitológicas marinhas.

Obs: Para quem não conhece..
Existe uma teoria muito interessante na Biologia e na Oceanografia que pouca gente conhece: a teoria dos Macacos Aquáticos.
Como todos conhecem, os humanos como conhecemos hoje, evoluiram a partir dos primatas ( macacos, gorilas, etc… ).
Esta mutação, que aconteceu alguns milhões de anos atrás, aconteceu quando nossos ancestrais primatas desceram das árvores, adotaram uma postura ereta ( passaram a andar com duas patas ) e passaram a aproveitar o ambiente para desenvolver ferramentas ( nossos ancestrais conesguiam desenvolver ferramentas devido ao cérebro mais avançado ).
Segundo a teoria dos Macacos Aquáticos, quando os humanos primitivos desceram das árvores, as savanas Africanas estavam muito quentes e o ambiente não estava favorável para eles se desenvolverem. Para poder fugir deste calor, eles foram progressivamente migrando em direção ao mar.
Quando chegaram ao oceano, estes humanos-primatas tiveram que se adaptar ao novo ambiente, para sobreviver eles começaram então a nadar ( segundo os profissionais de oceanografia, um mamífero pode perfeitamente se adaptar as águas ).
Nas águas dos oceanos, estes humanos puderam obter comida ( peixes, moluscos, corais ) e também a proteção de que precisavam.
Há algumas evidências bem interessantes que indicam que durante a evolução os humanos passaram por uma fase aquática:
  • Os humanos são um dos poucos mamíferos que controlam a própria respiração. Segundo a oceanografia e a biologia esta característica só se desenvolve em animais nadadores. Elefantes, por exemplo, não conseguem prender a respiração ( ela é automática ).
  • Ao contrário dos nossos “parentes” macacos, os humanos foram perdendo os seus pelos durante a evolução, isso pode ser explicado pela oceanografia como uma adaptação as águas: animais com menos pelos, nadam melhor e mais rápido.
  • Os humanos são um dos poucos animais terrestres que respiram tanto pela boca quanto pelo nariz. Segundo a oceanografia, essa capacidade é fundamental para engolir ar rapidamente e poder mergulhar por mais tempo.
  • Quando um bebê acaba de nascer, já tem uma incrível capacidade de mergulhar !! A oceanografia afirma que somente animais aquáticos ou semi-aquáticos já nascem sabendo mergulhar.
Mas se os humanos primitivos evoluiram para um tipo de macaco aquático, porque hoje em dia estamos vivendo em terra firme e não no fundo do mar ??
A resposta é simples: quando as condições ambientais da Africa voltaram a ficar agradáveis, nossos ancestrais acabaram voltando a viver no continente. A vida aquática foi provisória, foi somente um tipo de adaptação.
Teoria do Macaco Aquático: A evolução humana pode ter passado pelas águas
Os profissionais de Oceanografia e Biologia ainda não encontram provas que comprovem esta teoria e nem provas que provam que ela é falsa, por enquanto

Me encontre nas redes sociais.


3 Comente Aqui!:

  1. Adoorei o post linda muito interessante , gostei muito :D
    atuaisdicas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Super interessante!! Se puder dar uma vistinha no meu blog, ficaria muito grata.
    Beijoos! pensei-edigitei.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Amo sereias! sempre fui apaixonada desde pequena.
    bjão
    www.olhinhosdacaju.com

    ResponderExcluir

Nome do Autor

Sobre o autor

Natalia Custódio Sou carioca,libriana,mãe e especialista em mim mesma,gosto de assuntos diversos e tudo que envolve o mundo feminino.. Leia Mais sobre o autor...